A NASA anunciou a descoberta de 219 novos planetas. Destes, 10 são similares à Terra e poderiam sustentar vida. Os 10 planetas “terráqueos” são rochosos e estão em diferentes sistemas solares, localizados na “zona de habitalidade”.  Isto significa que não estão muito próximo às suas respectivas estrelas (então não são muito quentes), tampouco estão muito longe (portanto, a água poderia estar em estado liquido). Estão bem no meio, como nós.

tierra

O fator mais importante é a potencial presença de água neles, podendo sustentar vida.  Os planetas foram descobertos pelo impressionante telescópio Kepler, aquele que já descobriu mais de mil planetas fora do nosso sistema solar. O mais importante é o planeta KOI-7711, que poderia ser gêmeo da Terra por seu tamanho e distância de seu sol.

A investigadora Susan Mullally acha perigoso dizer que é exatamente igual à Terra; “há muito que não sabemos sobre este planeta”, disse sobre a possibilidade de haver água e atmosfera similares.

astronauta

Kepler identifica possíveis planetas ao observar o escurecimento do brilho de uma estrela quando um planeta cruza em frente à ela.

“O catálogo mais recente do Kepler foi criado utilizando análises mais sofisticadas, produzindo o relato mais completo e confiável de mundos distantes até a data.”

Assegura a NASA, que ampliou seu comunicado:

Agora há 4.034 planetas identificados por Kepler como candidatos. Destes, 2.335 foram verificados como exoplanetas. de apenas 50 que possuem tamanho similar ao da terra, segundo Kepler, mais de 30 já foram verificados.

planetas

Além disso, os resultados mostram que existem grupos de pequenos planetas. Ambos os resultados demonstram importantes implicações na busca de vida.

“O banco de dados do Kepler é singular porque é o único que contém um censo desses “planetas terráqueos”: planetas com o mesmo tamanho, mesma órbita e condições parecidas com a vida na Terra”. 

Disse Mario Pérez, gerente do programa Kepler na Divisão de Astrofísica da NASA:

“Compreender a sua frequência na galáxia ajuda a orientar o desenho de futuras missões da NASA para encontrar outra Terra.”

Ele continuou.

Esta é a oitava vez que os resultados da pesquisa com Kepler se propagam, após quatro anos de missão.

planetas gif

“Este catálogo é a base para responder diretamente uma das questões mais antigas da astronomia: Quantos planetas como a Terra existem na galáxia?”

Disse Susan Thompson, a pesquisadora.

Kepler também permitiu classificar os planetas em dois grupos: rochoso, como a Terra, e gasoso.

CONTINUAR LENDO