Conforme relatado pela mídia local, o Chongqing Morning Post, a China incluirá um pequeno ecossistema em uma de aeronaves de pouso no satélite natural em 2018. o Objetivo é verificar a possibilidade de plantar batatas na superfície lunar a partir de sementes.

A China revelou seus planos para esta experiência na Conferencia Exploração Espacial Global (GLEX 2017), em Pequim, esta semana.

Potatos

Saiba mais:

A nave que realizará isso é chamada Chang’e 4, e o ecossistema consiste de um pequeno cilindro de 18 por 16 centímetros.

Junto com as sementes, a China planeja enviar ovos de bicho-da-seda dentro do ecossistema. Cientistas e pesquisadores de 28 universidades chinesas ajudam projetar o hardware. Querem que a missão tenha a maior precisão possível.

Cilindro papas Luna

Um dos cientistas responsáveis pelo projeto do recipiente, Zhang Yuanxun, disse:

“Os ovos chocam os bichos-da-seda, que podem produzir dióxido de carbono, enquanto as batata e as sementes emitem oxigênio, e, em conjunto, podem estabelecer um ecossistema simples na lua”.

Gusanos de seda

A temperatura na Lua pode variar dramaticamente entre -170 ° C e 100 ° C. Então, o ecossistema vai ser isolado com material que mantenha as plantas e insetos em temperatura moderada. Haverá também luzes artificiais no interior. Estas luzes serão alimentadas por baterias.

papas

E não há razão para pensar que os chineses manterão segredo. Simplesmente porque já que revelaram que divulgarão o progresso do experimento.

Curiosamente, nenhum país tentou algo assim antes. Na Estação Espacial Internacional (EEI), os astronautas têm cultivado uma variedade de vegetais. Todavia, até agora nunca foi feito fora da estação.

Mr Potato

CONTINUAR LENDO